terça-feira, 29 de março de 2011

São pequenos passos silênciosos
Um viajar cativante
Neste mísero tempo
Noivo da verdade
Com voz cruel
Desinteressado!

Sob a luz do Sol - Mistério!

Minha antiga infância
Ausente dos temores presentes
Já cederam o úmido da Paz
Nesta alçada vida
Que perante aos Céus
A noite enxuga

Sob o mistério - Glória!

Em todas minhas ilhas
Atacadas por ondas de vontades
Não aguardo do Horizonte majestade
Um perdão gigante...
...Mas desejo as surpresas! Calmo...Bem discreto

Sob a glória - Simplicidade!


quinta-feira, 24 de março de 2011

Hoje, nesta sombra só

Teu olhar é um lar inteiro

Tua gota é minha palavra...

...Em teu cheiro há tanta vida

Que amola qualquer Esperança...

...Deixa o amor formoso!

E ilumina a palidez...

...Nesta sombra só de hoje...

...Teus desejos ensopam os meus!



(pintura de "JC LARO"...(Bar da Montanha / LIMEIRA/SP)

terça-feira, 22 de março de 2011

Metade de mim é vida
A outra espera

Medidas que Deus traçou
Distância imensa!

As explicações em verdade são trapos!
Sem corpo...Sem cheiro nem Fé

Bem ali preso...
...Vivo atrasado no tempo dos tempos

E se sou assim tão devagar
Então sento...




...E confio!

domingo, 20 de março de 2011

Ao cortar a simplicidade
No escuro da minha noite
A vontade fugaz perdeu-se
Sem folga
Nas separações que vivi

Não pode durar!
É preciso neste bonito profundo
Um luxuoso esquecimento
Impossível de levar...


Mortalmente conhecido!

terça-feira, 8 de março de 2011